É de se tirar o chapéu


Significado: É muito bom.

Origem: Foi no reinado de Luís XIV, o Rei Sol, que a França disciplinou as saudações feitas com o chapéu.

O costume vinha dos templos da mais parda das eminências, o cardeal Richelieu, à época de Luís XIII. Os cumprimentos podiam ser feitos com um toque na aba; erguendo-o um pouco, sem retirá-lo da cabeça; tirando-o inteiramente ou fazendo-o roçar no chão, quase como uma vassoura, tudo dependendo da importância social de quem era saudado.

Como se sabe, os Luíses XIII e XIV foram reis que se preocuparam muito com chapéus. Logo depois, um dos mais famosos da sequência, Luís XVI, perdeu muito mais do que o chapéu: a própria cabeça, na Revolução Francesa.

Encontrei aqui.

Outra explicação: A expressão “tirar o chapéu” nasceu porque o rei francês Luís XIV criou uma espécie de manual da etiqueta, que ordenava que o chapéu só deveria ser tirado em ocasiões especiais. Assim, os portugueses que trouxeram a novidade, em XVII, viviam se perguntando se a ocasião era “de tirar o chapéu”.

Encontrei aqui.

(Revisto e acrescentado.)

About these ads

One thought on “É de se tirar o chapéu

  1. Bom Bell
    virei frequente aqui no seu blog, estou cada vez mais apaixonada por ele, e venho aqui diariamente.
    Posso dizer que é realmente de tirar o chapéu este blog,,,,,
    Parabens

Os comentários estão fechados.